Ocorreu nesta quinta-feira (09/05), no município de Montes Claros, a abertura do Workshop “Convivência com a Seca”, promovido pelo Governo do Estado de Minas Gerais, por meio da Coordenadoria Estadual de Defesa Civil (CEDEC-MG).

O prefeito de Montes Claros, Humberto Guimarães Souto, recebeu o vice-governador de Minas Gerais, Paulo Brant, o Secretário de Estado de Segurança Pública, General Mário Araújo, o Chefe do Gabinete Militar do Governador e Coordenador Estadual de Defesa Civil, Coronel PM Evandro Geraldo Ferreira Borges, e outras autoridades políticas da região.

Os municípios localizados, em sua maior parte, na região Norte do Estado, são os mais atingidos pelos efeitos da seca em Minas Gerais. No período de estiagem, isto é, quando não ocorrem chuvas, estas cidades têm sua economia afetada pelas consequências do fenômeno na agricultura e pecuária. Ainda, a falta de água impacta diretamente a qualidade de vida de toda a população que vive nestes locais. Assim, objetivando mitigar estes efeitos, o Governo de Minas busca unir esforços com os municípios e realiza, nos dias 09 e 10 de maio, um workshop para abordar, em palestras, assuntos afetos ao tema.

Na abertura do evento, o vice-governador, Paulo Brant, afirmou que considera o evento fundamental no processo de mitigação, “ o workshop mostra o trabalho da Defesa Civil também no escopo de criar resiliência no enfrentamento da seca". Ressaltou, também, que a seca é um problema gerado pela natureza e, por este motivo, é inevitável. Segundo ele "o que pode ser evitado são as consequências deste fenômeno e é exatamente o que a Defesa Civil está fazendo, no sentido de criar projetos e alternativas para que possamos aprender harmonicamente a conviver com este fenômeno da natureza”.

O primeiro dia do evento contou, também, com o lançamento do Plano de Convivência com a Seca. O documento foi apresentado ao público presente pelo Coronel PM Evandro Geraldo Ferreira Borges e contém um diagnóstico do fenômeno em Minas Gerais e também uma análise do ambiente que o compõe. Com base nisto, foram elencadas as ações prioritárias a serem adotadas pela Defesa Civil de Minas Gerais no processo de mitigação dos efeitos da seca a fim de conferir dignidade às pessoas residentes nas áreas afetadas. Segundo o Coronel, “é fundamental que desenvolvamos um conceito de ‘cidades resilientes’, a fim de que as cidades possam se preparar, protegendo seus sistemas econômicos e sociais, para reduzir os reflexos do impacto da seca”.

workshop seca 100519 2      workshop seca 100519 3